quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Por que é impossível não ler Sr. Ardiloso Cortês de Derek Landy?


Não sei nem por onde começar. Mas é um dos melhores livros que li. Possui tudo que um leitor exige de um livro de ficção. Tem humor(negro, o que mais aprecio), têm personagens incríveis, como a protagonista Valquíria Caos e sem contar o detetive mais sarcástico do mundo Sr. Ardiloso Cortês.


Bem, em uma sinopse rápida, Cortês é um esqueleto vivo que faz magia e lança fogo. Mas é uma descrição muito simples e vulgar para ele, posso até imaginar suas reclamações irônicas contra elas. Então, para acrescentar, Ardiloso Cortês é elegante em suas vestes e egocêntrico, soberbo e muito, muito e muito sarcástico. Ou seja, uma comédia. É impossível não rir de suas loucuras e frases. Adoraria ser amigo dele. Sério, sou mais sarcástico do que era por culpa dele.


Sua parceira de luta contra o mal é a valente Valquíria Caos, uma garota comum que no primeiro livro tem apenas doze anos, e a cada livro seguinte vai envelhecendo um ano. E, consequentemente, o amadurecimento da garota. Valquíria não perde em nada para Ardiloso e não minto. Ela tem estilo sombrio e passa por inúmeras situações perigosas e não pense que ela sai ilesa, sempre que luta vive recebendo murros na cara. Não tem nada de delicado nela e em suas batalhas. Chega dessas garotas frescas, Caos é a nova garota moderna. E sem sombra de dúvida é impossível não querer acompanhar sua trajetória.

Como dito o autor faz um personagem melhor que o outro. Os coadjuvantes também são chamativos e completos, no sentido de bem construídos. Há a Porcelana Tristeza, uma colecionadora de relíquias mágicas muito poderosa que faz qualquer homem se ajoelhar como um idiota perante ela. Os vilões também se destacam, alguns cruéis, outros burros, frescos, mas é unânime, todos acrescentam no suspense e no humor que o livro desponta.


Pode acreditar em mim, até mesmo nas dedicatórias do autor percebe-se a característica de escrever dele. O que, aliás, me faz rir como retardado.

No primeiro livro, Valquíria perderá o tio que é escritor, e no dia que teve que passar a noite na casa que seu tio lhe deixou em testamento conhecerá Ardiloso Cortês. E a partir desse encontro tudo na vida dela mudará. Conhecerá o mundo escondido das pessoas normais, um lado repleto de perigos e feiticeiros. Controlados por um governo próprio e pessoas com nomes curiosos que ela jamais pensou em conhecer. E agora, Valquíria terá de enfrentar vilões poderosos para poder salvar o mundo.

Pois bem, se mesmo assim não ficou curioso em conhecer esse pessoal, só tenho que lamentar. Quem perde é você, mas te prometo que a probabilidade de não gostar são poucas. O livro já está bem avançado lá no exterior, mas no Brasil já se encontra em seu quinto livro. E eu fico aqui, tendo seis ataques de epilepsia pela demora das traduções. Fazer o quê?

Mas é isso ai, leia Sr. Ardiloso Cortês. É uma excelente indicação.

5 comentários:

Camila Deus Dará disse...

Oi, Michel.

Nossa, eu nunca tinha visto esse livro antes, sério.
Como você mesmo disse, não sei como alguém pode ler esse texto e não ficar louco de curiosidade pra ler os livros. Fiquei com muita vontade de ler, parece ser bem legal.
Até minhas provas terminarem, não vou poder ler nada, mas com certeza irei ler nas férias. Logo estarei resenhando esse livro também. kkkkk
Obrigada pela dica!

Feitosa disse...

Ae Michel.
Cara fiquei muito curioso para ler esse livro, tanto que já baixei para o tablet.
Abraço e parabéns pelo blog. Está bem legal...

Michel Filipe disse...

Valeu, Gente pela força! Sem vocês não sei o que acontecia comigo.
Abraços.

Isie Fernandes disse...

Oi, Michel.

Acho que não conhecia a série. Confesso que sua empolgação é mesmo empolgante, embora eu não me anime tanto com séries. Quem sabe eu termino entrando nessa?

Beijos,

Isie Fernandes - de Dai para Isie

Nicole de Moraes disse...

Você se esqueceu de Thanit Low, a inglesa adepta, de Medonho Reservado, o elemental melhor amogo de Ardiloso, e do vilão supremo do 1° livro, Nefasto Serpênteo

Postar um comentário